O menino do capuz vermelho

Capuz vermelho 2

Gustavo tem doze anos e uma missão pela frente: levar o pão que a mãe fez para a avó, que está doente. Ele odeia os intermináveis discursos de sua mãe e também o moletom de capuz vermelho que ganhou da avó.
Enquanto cruza o parque da cidade, Gustavo é surpreendido por um bando de meninos de rua, e um desconhecido lhe oferece ajuda. Ele sente medo, desconfia, mas acaba aceitando.
Na incerteza, Gustavo é, aos poucos, envolvido em uma situação de perigo da qual só poderá sair vencendo o medo e a vergonha.
Polêmico, incômodo, porém necessário, O menino do capuz vermelho mostra que o bem e o mal existem e é preciso desatar os nós da garganta, iniciar o diálogo e abrir os olhos para o mundo em que vivemos, do jeito que ele é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s